sexta-feira, 8 de julho de 2016

Os nossos grandes sonhos pequenos...

As vezes eu penso no que temos que fazer para manter um sonho, não aquele sonho de quando dormimos e viajamos, mas aquele de que criamos na nossa cabeça e sempre quando resolvemos pensar na vida futura, esse sonho é o que está por primeiro. Acho que nos dias de hoje é mais fácil recorrer a mídia quando não nos sentimos bem, por isso eu escolho esse lugar, pois sei que posso escrever algo pensando que 1 pessoa possa ler e pensar "caraca já pensei nisso", por mais que seja difícil encontrar alguém por aqui lendo. Eu sei que gosto de misturar os assuntos, acho que é meu jeito de fugir da realidade que me prende e desse modo me obrigo a voltar pensar, porque somos obrigados a ter sonhos. Uma vez na escola, a professora passou uma atividade, cuja tínhamos que escrever 3 dos nossos maiores sonhos, depois guardar o papel e reler ele só depois de adulto, infelizmente quando a aula acabou eu ainda não tinha conseguido pensar no que escrever e quando eu cheguei em casa deitei na cama e continuei pensando no porque aquilo era tão importante. As pessoas dizem que é uma forma de fazer planos e realiza-los, está mais para aqueles planos impossíveis, e acho que é por isso que nunca consegui ter um sonho, não consigo pensar em algo impossível que eu possa querer, talvez eu esteja vendo a vida de uma modo muito racional e cruel, mas o que eu poderia pedir da minha vida? Sonhar em ter uma grande casa? Viajar para fora do país? Ter 3 lindos filhos? me casar?  Ter muito dinheiro? Mas do que tudo isso valeria no final de tudo? Quando eu estiver velha nos meus últimos segundos de vida, será que eu me orgulharia desses sonhos fúteis? Eu particularmente acho que não, por isso vou continuar pensando qual seria a melhor forma de descobrir qual seria o meu grande sonho impossível!

Nenhum comentário:

Postar um comentário