domingo, 16 de abril de 2017

Tempo

O tempo passa
Com ele vem as transformações
Vão pessoas
Volta personalidades
Com o tempo se vai lembranças

Na música encontro a nostalgia
De um tempo que não volta mais
Quando irei me acostumar com isso?
Talvez daqui algum tempo,
Muito tempo.

Eu

Essas cicatrizes
Marcam minha alma

Atravessam meu corpo
Como se não existisse nada
Além de vazio e solidão
É como se existisse um buraco
É como se existisse escuridão
Esta que sufoca meu ser
Que afoga minha essência
Esconde quem eu sou
Faz me perder
Nesse labirinto
Que eu mesma criei
Parecendo não haver
Uma saída se quer
Talvez a saída seja exposta

De fora para dentro
E em seguida
De dentro para fora
Com lágrimas que inundam 

As passagens
Afogam o que ainda está vivo

domingo, 9 de abril de 2017

O outro

O coração se aperta
estou sendo inundada
que sentimentos ruins são esses?
Não há uma resposta
Não há uma saída
Só há um vazio
Que está sendo preenchido
Mas preenchido de sensações ruins
Há lágrimas
Tristezas
Chego a pensar que tudo isso é vão
Porém há nome
E o nome é empatia
O desejo de dar ao próximo
aquilo que não há para você
Talvez um dia o mundo seja justo
E essa inundação se acabe por fim
ou talvez antes do fim
Eu inunde
E me perca dentro dessas sensações.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Palavras

Palavras
Tudo que são
Somente palavras
Pairam em meu ser
Assim como nuvens
Que pairam sobre o céu
Somente palavras

Jogadas em meio de outras
Se escondem com outras
E no fim, somente são
Palavras...




- Eu mesma

Precisar

Nos preocupamos
Antes de acontecer
Sentimos
Antes de existir
Temos medo
Antes da adrenalina
Fomos treinados
Para estar preparados
Isso nem sempre foi bom
Isso não deveria ser assim
Se deixar levar
Enfrentar
Esperar até que aconteça
Não devemos nos preparar! 




- Eu mesma

Eu não

Não preciso de rima
Não preciso de forma
Não preciso de época
Essa é a minha poesia
Eu a faço
Porque eu não sou rima
Nem forma
Não participo da época
Porque eu estou perdida
Me encontrando com o nada.




-Eu mesma

Só talvez

Talvez seja essa incerteza
Que me faz querer mais
Talvez seja o seu brilho
Que me faz
Querer brilhar mais




-Eu mesma

Ser criança

Se eu pudesse
Seria corajosa
Feliz
Curiosa
Outra vez pularia
Noutra cairia
Mas nunca perderia
O riso de criança 




-Eu mesma

Até me lembro

Relembrar
As vezes me parte
em dois
Duas faces eu tenho
e uma te dou
Se você soubesse
O que há aqui dentro
Talvez nada seria
tão díficio, quanto é
Relembrar
Até parece bom
Mas quanto mais penso
Mais me parto em dois. 




-Eu mesma 

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Muito longe

A falta que alguém faz
Não faz bem a ninguém
A vontade que ela trás
Não é novidade, meu bem
As vezes quero perto
Depois é incerto
Enquanto está longe
Quero perto
E quanto mais perto
Fico longe!




-Eu mesma